chuva de intensidade pesado
22/04/2017 07:00:00

Fique atento aos sinais e aos tratamentos para verrugas

As verrugas são lesões de pele causadas por um vírus chamado Papiloma Virus Humano (HPV) que podem aparecer em qualquer parte do corpo como pequenos crescimentos de diferentes cores, tamanhos e formatos

Da redação
redacao@jornalsemanario.com.br
Reprodução

As verrugas são lesões de pele causadas por um vírus chamado Papiloma Virus Humano (HPV) que podem aparecer em qualquer parte do corpo como pequenos crescimentos de diferentes cores, tamanhos e formatos. O HPV pode apresentar diferentes sorotipos e cada um deles vai apresentar distintas características e riscos para os pacientes. As formas mais comuns de contágio são através do contato direto com pessoas ou objetos contaminados, relação sexual e transmissão entre a mãe e o feto. Além disso, traumas e ferimentos na pele podem servir como uma porta de entrada para a instalação do vírus. Pacientes com imunidade mais baixa também tem maior predisposição ao aparecimento de verrugas. A faixa etária mais frequentemente acometida é a de crianças, adolescentes e idosos.

Entre os principais tipos de verrugas estão:

1) Vulgar: a mais comum com aspecto semelhante a couve-flor, encontrada principalmente em dorso mãos e dedos;

2) Plantar: normalmente são dolorosas e acontecem nas plantas dos pés, devendo ser diferenciadas dos calos. São popularmente conhecidas como "olho de peixe";

3) Filiforme: pequenos crescimentos na pele, comumente aparecendo na face;

4) Planas: são pouco salientes e ocorrem principalmente na face, mãos e antebraços;

5) Genitais: mais comum em adultos e a transmissão é por via sexual. Devem ser sempre avaliadas, pois podem ser precursoras de tumores malignos.

O exame clínico por um médico deverá ser realizado para um diagnóstico correto do quadro, pois alguns sinais de pele e até mesmo alguns tipos de câncer de pele podem se assemelhar a uma verruga. Em alguns casos, uma biópsia ou exames laboratoriais podem ser necessários para confirmação.

O tratamento dependerá do tipo e localização da verruga. Algumas podem ter involução espontânea. Entre os tratamentos utilizados estão crioterapia com nitrogênio líquido, cauterização química, eletrocauterização, terapia medicamentosa com substâncias como o imiquimode e aplicação de ácidos e cirurgia convencional.
O importante na suspeita de presença de verrugas é o paciente procurar um dermatologista para confirmação do quadro. O paciente deve evitar retirar as lesões por conta própria pelo risco de contaminação para outras áreas e infecções locais. Verrugas genitais podem ser prevenidas com o uso de preservativos nas relações sexuais. Além disso, o Ministério da Saúde já disponibiliza um esquema de vacinas para prevenção de quatro sorotipos de HPV com mais risco oncogênico em meninas de 9 a 14 anos, meninos de 12 a 13 anos e portadores de HIV dos 9 a 26 anos.

Compartilhe pela rede:
Comente esta matéria
veja mais

15/04/2017 07:00:00

Transplante Capilar FUE

15/04/2017 07:00:00

Beba muito líquido durante o dia

08/04/2017 07:00:00

Pitaya, a fruta do momento

01/04/2017 07:00:00

Laser para tratamento de fungos

25/03/2017 07:00:00

Reflita sobre depressão

1 de 32 pág.

cadernos