chuva fraca
15/04/2017 07:00:00

Paula Bettoni Carboni

Sempre me ensinaram que o que importa na vida é fazer tudo com amor, procurar fazer o bem, agir com simplicidade, humildade e honestidade.

Caroline Pandolfo
social@jornalsemanario.com.br
Andreia D. Fotografia

Desde pequena sempre foi uma menina calma, tranquila e muito dedicada aos estudos, conta sua mãe Ivete Maria Bettoni. Aos nove anos iniciou sua paixão pelo voleibol e praticou a atividade por 13 anos. "O esporte em toda a minha adolescência me fez crescer muito como pessoa. Proporcionou diversas alegrias, desafios e amizades. Fez-me aprender e lidar com as vitórias e fracassos. Com a dedicação, limitações, esforço, empenho e sacrifício. Sempre respeitar o próximo", explica Paula.

Seu perfil, sempre otimista e perseverante, a tornou líder do time por vários anos e então ela conquistou o que tanto havia sonhado: a convocação para participar de três campeonatos brasileiros representando a seleção gaúcha. Entretanto, com o passar do tempo a atleta decidiu que seguiria a carreira jurídica na área de concursos públicos. "Estudei em Porto Alegre por anos onde fui aprovada. Sou muito feliz na minha profissão e sigo sempre com essa alegria de viver e pensamento positivo", reflete.

Hoje, Paula é servidora pública estadual atuando como Analista Jurídica da PGE - Procuradoria-Geral do Estado, na 2ª Procuradoria Regional em Caxias do Sul. "Procuro fazer a diferença trabalhando com amor e dedicação. Sempre quis seguir a carreira jurídica pública desde que estagiei em 2000 no fórum de Bento. Ser servidora para atuar na advocacia pública e buscar estabilidade foram minhas metas e me proporcionam muita satisfação", avalia.

Profissional, atleta, esposa e mãe dedicada Paula está ao lado de Sirlesio Carboni Junior há 18 anos. Uma linda relação de amor, de onde nasceram a Joana, de 3 anos, e a pequena Clara, de 7 meses. "Minhas filhas coroaram minha vida trazendo ainda mais alegria para meus dias", emociona-se.

O esporte continuou na vida de Paula. Ela conta que apesar de ter deixado o vôlei, continuou sempre praticando atividades como, TRX, natação, hidroginástica, aulas de ginástica e, atualmente, pratica corrida, musculação e yoga. Nas corridas, ela tem o apoio do marido, que também cultiva essa paixão. "Participar de uma meia maratona (21km) junto com meu marido e corridas internacionais são meus objetivos agora", enfatiza.

Para finalizar Paula nos conta como consegue dar conta de tudo e qual a dica para administrar o seu tempo. "Trabalho, academia, família, duas crianças pequenas, amizades. É difícil, é corrido, mas tudo vale a pena. Ter foco e objetivos. Fazer um pouco a cada dia. Pedir ajuda. Não desistir. Buscar resultados. Seguir em frente! Esse é o segredo", garante.

Compartilhe pela rede:
Comente esta matéria

cadernos